Safári em livro de mesa de centro

Mar mediterrâneo

Por Marcelo Freire

Folheando o Caderno Ela – aquele mesmo das mulheres com espinha de cabideiro, quinquilharia digna de museu de arte moderna, decoração de casa de boneca e culinária escultórica -, encontro um ensaio no estilo Cinderela do sertão. A modelo, em meio ao barro e ao cerrado, posa com a barra do vestido limpa, a blusa branca engomada, os cabelos saboreados pelo vento. Não tenho como não deixar de pensar em Hapburn, Gable, Wayne. Robert Redford e seu túmulo povoado por leões. O Caderno deve ter pensado a mesma coisa. Segue uma bela matéria sobre hotéis milimetricamente rústicos, caminhonetes primorosamente preparadas para qualquer terreno, feras prontas para serem abatidas por gigapixels. Subir num balão e cortar a savana. Nada mal. Bem mais confortável que bancar um Louco Max no deserto montado num Lada cortando o Atacama ou como co-piloto do Paris-Dakar, o que, aliás, mais ninguém faz. Se bem que se o interesse é viver uma aventura, sugiro uma balsa pelo Mediterrâneo, sentido sul-norte. Boa sorte.

Marcelo Freire

Anúncios

Um comentário sobre “Safári em livro de mesa de centro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s